Início » Editorias » Cosmetologia » Benefícios dos silicones em cabelos
ANÚNCIO

No mês de junho, falamos sobre as principais classes e propriedades sensoriais dos silicones. Há atualmente uma certa polêmica em relação aos riscos ambientais desses ingredientes, mas ainda boa parte dos produtos para os cabelos em todo o mundo contêm algum tipo de silicone. Todavia, o que não se pode negar são os benefícios dos silicones em cabelos. Principalmente em tinturas e alisantes e suas respectivas linhas de manutenção. É lá, nos cabelos da cabeça, que os silicones exercem todo seu podem de encantamento que os tornou tão populares.

Costumo dizer que uma fórmula fraca pode ter bons resultados se tiver silicone e uma fórmula boa pode ter resultados tão bons quanto as que contêm silicones. Isso é muito perceptível nas fórmulas de mercado. Nas gôndolas de muitos supermercados pelo Brasil afora podemos ver produtos com fórmulas extremamente simples e básicas, cujo principal ingrediente responsável pelos dizeres de rotulagem é um silicone. Poderia listar alguns casos aqui, mas não é esse o objetivo. Por outro lado, também podemos encontrar produtos cujas fórmulas são extremamente complexas e altamente detalhadas, e os resultados semelhantes ou melhores à fórmulas com silicone.

Penteabilidade é o principal benefício dos silicones.
Penteabilidade é o principal benefício dos silicones.
Foto: imagerymajestic / FreeDigitalPhotos.net

Então o que os silicones podem fazer de tão diferente em cabelos? Dentre os benefícios dos silicones em cabelos, destacaremos a penteabilidade, o sensorial, tempo de secagem, controle do frizz, brilho, melhoria na espuma, fixação e proteção e aumento da durabilidade de alisantes, permanentes e tinturas. Sim, alguns silicones também podem causar o famoso build-up, caso os cabelos não sejam lavados com a frequência necessária, mas isso será tema de outro texto.

Penteabilidade

A característica mais presente em produtos com silicones é, sem dúvida, a penteabilidade. Diversos silicones oferecem graus distintos de condicionamento aos cabelos. Os dimeticones copolióis, por exemplo, promovem condicionamento leve em shampoos devido a sua solubilidade em água e sua baixa substantividade. Eles possuem efeito sinérgico com polímeros catiônicos usados nesses produtos, como poliquatérnio-10 (Polyquaternium-10) e goma guar quaternizada (Guar Hydroxypropyltrimonium Chloride), melhorando o desembaraçamento.

No outro extremo, os dimeticones, dimeticonois e silicones amínicos promovem alto condicionamento devido a sua insolubilidade em água e sua alta substantividade, além de facilitar o desembaraçamento dos fios. Em alisantes, permanentes e condicionadores, as emulsões de amodimeticone melhoram significativamente a penteabilidade nos cabelos úmidos e secos.

Podemos simplificar a compreensão da penteabilidade como a resistência ao passar um pente nos cabelos. Essa resistência pode ser maior (difícil pentear ou baixa penteabilidade) ou menor (fácil pentear ou alta penteabilidade). Como a grande maioria dos usuários de produtos para os cabelos não usa um pente no dia a dia, esse benefício pode ser percebido ao se passar a mão pelos cabelos. Por isso ao se falar em penteabilidade, é difícil separá-la do condicionamento e do desembaraçamento dos cabelos.

Melhora do sensorial

Assim como nos produtos para a pele, uma característica marcante dos silicones é promoverem toque liso e sedoso aos cabelos, especialmente os dimeticones e dimeticonois. Junto com o ciclopentasiloxano, eles podem aumentar a espalhabilidade do produto e acentuar a percepção de sedosidade, maciez e tratamento das pontas dos cabelos.

Muito populares no Brasil, os chamados reparadores de pontas (que agora evoluíram para óleos capilares de toque seco) são basicamente misturas de ciclopentasiloxano e dimeticonol. Assim se torna fácil espalhar uma pequena quantidade do fluido nos cabelos com “secagem” rápida e brilho imediato.

Amodimeticone e silicones amínicos oferecem proteção térmica aos cabelos.
Silicones amínicos oferecem proteção térmica.
Foto: marin / FreeDigitalPhotos.net

Redução no tempo de secagem

Os amodimeticones e outros silicones amínicos podem acelerar o tempo de secagem dos cabelos, prevenindo o dano causado pelo excesso de exposição ao calor de secadores e chapinhas. Eles também podem proteger a fibra capilar do dano causado pelo calor. É o que se chama popularmente de proteção térmica.

Diminuição do frizz

Além da sinergia entre dimeticone copoliol e polímeros quaternários em shampoos, outros silicones têm capacidade de controlar a estática dos fios de cabelo. Em especial o dimeticone, que forma filme e pesa os fios, deixando-os mais alinhados. Mas também o amodimeticone que se liga aos sítios negativos da superfície dos cabelos, reduzindo a repulsão elétrica entre os fios e os mantendo alinhados.

Brilho

Como o brilho é associado a cabelos saudáveis e bem tratados. Nessa hora todos se lembram do feniltrimeticone e todos os siloxanos ligados a um grupo fenil, pois promovem brilho aos cabelos. O brilho é uma característica física: a luz bate sobre a superfície do cabelo e é refletida. Como o feniltrimeticone aumenta a refração da luz, a percepção de mais brilho. Mas o feniltrimeticone não recupera ou reduz o dano já causado aos cabelos. O cabelo não está mais saudável, está apenas com mais brilho.

Feniltrimeticone promove brilho nos cabelos.
O brilho é percebido pela reflexão da luz em superfícies.
Foto: Exsodus / FreeDigitalPhotos.net

Melhoria na espuma

Os dimeticones copoliois melhoram a formação de espuma e o aspecto da espuma em si em shampoos. Além disso, eles também reduzem a irritação ocular nesses produtos.

Fixação dos cabelos

Como a tensão superficial dos silicones é baixa, eles se espalham facilmente sobre os cabelos, assim podem auxiliar finalizadores na fixação capilar. Assim eles podem promover uma melhor distribuição do produto nos cabelos e melhorar o efeito de fixação. Além do mais, eles podem aumentar a hidrofobicidade dos cabelos, ajudando a manter o penteado por mais tempo e “protegido” da umidade do ar.

Maior durabilidade de permanentes, alisantes e tinturas

Principalmente os amodimeticones e silicones amínicos podem proteger a fibra capilar da ação oxidativa de relaxantes, permanentes, alisantes e tinturas. Eles também promovem maior durabilidade desses tratamentos químicos tanto quando usados em pré-tratamentos, pós-tratamentos ou quando são parte da base do produto.

 

Enfim, estes são apenas alguns dos diversos benefícios dos silicones em cabelos. Há uma infinidade de silicones possíveis para cada classe apresentada, a questão é escolher o que mais atende as necessidades dos seus consumidores. Quais podem ajudar suas fórmulas a terem melhor performance quando aplicadas. E cuidado para não mascarar uma fórmula ruim com um bom silicone, pois o que em primeiro momento pode parecer vantajoso, pode acabar sendo um “tiro no pé”.

Referências:
Paye, Marc, Barel, André O. e Maibach, Howard I. Handbook of Cosmetic Science and Technology. Second Edition. New York : Taylor & Francis, 2006. ISBN 1-57444-824-2.
Wilkinson, J. B. e Moore, R. J. Cosmetología de Harry. Madrid : Ediciones Diaz de Santos, 1990.
Butler, Hilda. Poucher’s Perfumes, Cosmetics and Soaps. 10th Edition. Dordrecht : Kluwer Academy Publishers, 2000. ISBN 978-0-7514-0479-1.
Macian, Karla Araujo e Wahl, Roy U. Rojas. A partir da areia foram desenvolvidas soluções avançadas para produtos de cuidado pessoal: química e benefícios dos silicones em formulações. Anais do 22º Congresso Brasileiro de Cosmetologia. São Paulo : s.n., 2008.
Gustavo Boaventura

Gustavo Boaventura

Diretor de Conteúdo
Farmacêutico Industrial pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Especialista em Pesquisa & Desenvolvimento de Produtos Cosméticos. Mestre em Comunicação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) com foco no consumo de cosméticos masculinos. Experiência em Pesquisa & Desenvolvimento de produtos capilares.
É o idealizador e criador do Cosmética em Foco e escreve desde 2007.

Todos os textos

comentários

ANÚNCIO

ANÚNCIO

ANÚNCIO