Co-wash: o que é isso?

ANÚNCIO

Os rituais do banho, tanto para o homem, quanto para a mulher, envolvem etapas, na maioria das vezes, seguidas à risca e quase passam despercebidas pela rotina ou tempo. Na hora de lavar os cabelos, a sequencia shampoo, condicionador, máscara, finalizadores e secagem ainda é a mais utilizada. Porém, com o surgimento de novas tecnologias e conceitos, surgiu uma nova rotina de cuidados com os cabelos: o co-wash.

O produto tem conceito “conditioning washing” ou “conditioner-only washing” com a ideia central da lavagem do cabelo com condicionador.

Co-wash é mais usado por consumidores de cabelos com cachos.
Foto: stockimages / FreeDigitalPhotos.net

Os condicionadores de cabelo têm a função básica de melhorar a compatibilidade entre os fios e adquirir a camada externa lipídica natural do cabelo.

Alguns benefícios esperados por quem utiliza esse tipo de produto são:

  • Restaurar a hidrofobicidade dos cabelos
  • Evitar ou minimizar frizz
  • Reduzir fricção a fim de neutralizar a carga negativa
  • Realçar o brilho
  • Suavidade nos fios
  • Maleabilidade dos cabelos e entre outros apelos.

Ao invés de se usar um shampoo para higienização dos cabelos, seguido pelo condicionador, no co-wash, utiliza-se somente um produto. Aqui um condicionador é o responsável pela limpeza e condicionamento dos cabelos. Ele é aplicado nos cabelos, massageado no couro cabeludo e em seguida enxaguado. Como se fosse um shampoo, mas sem nenhuma espuma.

A preferência pelo co-wash se deve à suposta baixa agressividade na retirada dos resíduos presentes no cabelo. Sejam eles silicones ou óleos de finalizadores que são aplicados ao longo do dia.

Estrutura e formulação básica de um co-wash

A maioria das matérias-primas para este tipo de formulação envolve as seguintes classes:

  • Água
  • Umectantes
  • Matérias graxas
  • Espessantes hidrofílicos
  • Tensoativos (catiônicos / anfóteros / não-iônicos)
  • Antioxidantes
  • Sequestrantes
  • Conservantes
  • Corantes
  • Compostos sintéticos aromáticos

ANÚNCIO

Em um produto co-wash, a carga graxa (óleos, manteigas, alcoois graxos) que compõem o produto conferem proteção, redução de pontas duplas e aumentam a hidrofobicidade do cabelo (repelência à água).

Foto: Supertrooper / FreeDigitalPhotos.net

Existem quatro classificações de tensoativos e neste produto, em exclusivo, o co-wash, o tensoativo anfótero costuma ser o principal responsável pela limpeza suave dos cabelos.

A sua detergência leve torna o produto muito querido entre os amantes da linha crespos, ondulados, cacheados, encaracolados e, conforme novas formulações menos carregadas de fase oleosa, também cabelos lisos. Produtos do tipo co-wash são os queridinhos de quem aderiu ao no poo.

O tensoativo catiônico presente no co-wash, em virtude da sua natureza química, atua com deposição eletrostática (diminuição do frizz) e condicionamento do produto no cabelo.

Nesta combinação sinérgica de tensoativos faz com que, ao invés de um shampoo 2 em 1, tenhamos um condicionador 2 em 1

O que reduz a carga de tensoativo aniônico e consequentemente diz-se que diminui a “agressão” à fibra capilar e couro cabeludo.

Neste ínterim da prática na aplicação de um produto 2 em 1, devido ao tempo disponível para um banho, por exemplo, e a multifuncionalidade do co-wash, notamos uma estratégia de customização do banho, diminuindo o ritual de cada dia.

Referência Bibliográfica:
Corrêa, Marco Antônio – COSMETOLOGIA Ciência e Técnica, 1ª Edição, 2012;
Gavazzoni Dias MFR. Hair Cosmetics: An Overview. International Journal of Trichology. 2015;7(1):2-15.

ANÚNCIO

ANÚNCIO

Comentários estão fechados.