Comunicando a beleza nos vídeos sociais

ANÚNCIO

Um quiosque num shopping center ou uma propaganda na TV aberta, embora ainda funcionem, aparentemente não são a estratégia de comunicação que atinge o maior público. Pelo menos não nos países de língua inglesa. Um relatório elaborado pela Pixability revela que vídeos sociais sobre produtos cosméticos e de higiene pessoal atraíram um total de 219 bilhões de visualizações somente no YouTube, um fenômeno que vem crescendo em torno de 60%, de ano a ano, desde 2011. É como se cada pessoa na Terra tivesse assistido ao menos 31 vídeos de beleza, desde que a rede social fora criada em 2005. Quantos você já assistiu hoje?

O estudo coletou dados públicos em cinco redes sociais (YouTube, Facebook, Instagram, Twitter e Snapchat), por meio de um software próprio, que analisa visualizações, comentários e reações aos vídeos publicados. Foram incluídos canais globais com conteúdo em língua inglesa, e refinou-se para garantir a inclusão de 314 marcas globais de beleza identificadas em relatórios anteriores. O estudo não contemplou conteúdo de canais em outras línguas, ou de marcas que não estejam presentes nos EUA ou na Europa.

vídeos são uma ferramenta prática e acessível de comunicação com o consumidor, especialmente no setor de beleza
Assistir vídeos em redes sociais tem se tornado um hábito cada vez mais comum entre nós
Foto: jimbophoto / FreeDigitalPhotos.net

Em resumo, alguns dos achados mais interessantes da pesquisa foram que 60% da população interessada nesses vídeos de beleza e higiene têm entre 18 e 34 anos, e 32% entre 35 e 54 anos, sendo que 84% são do sexo feminino. Em número de visualizações, as grandes marcas detêm apenas 2% e 26% do que se refere a produtos cosméticos e de higiene, respectivamente. Isso sugere que a maioria do conteúdo é produzida e divulgada por terceiros, como ‘digital influencers’ e consumidores. De fato, os chamados ‘beauty influencers’ atraem 3 vezes mais visualizações e recebem 9 vezes mais reações (curtidas, comentários e compartilhamentos) que as grandes marcas.

Surpreendentemente, os vídeos mais assistidos têm duração entre 5-10 min (46%), seguido por vídeos de 2-5 min (27%), mais de 10 min (11%) e de 16 a 30 segundos (7%). O que faz sentido, já que em 2016, 68,5% da audiência procurava alguma forma de vídeo tutorial, o que normalmente requer mais tempo de gravação. Em 2017, os vídeos tutorias (34%) dividiram o número de visualizações com campanhas de grandes marcas (17%) e conteúdo para inspirar aquele ‘look’ ou estilo (15%)! É fato que as redes sociais oferecem oportunidades únicas de comunicação com os consumidores, pois atingem audiências com comportamentos e preferências distintos. Às vezes, não-tradicionais, como os vídeos destinados ao público masculino, transgênero e gênero não-conforme, cujas visualizações cresceram 807% entre 2015 e 2016.

Se a sua marca ainda não tem, está mais do que na hora de investir em um profissional, time ou estratégia de influência digital!

 

Referências:

PIXABILITY. Standing out: how beauty and personal care brands can make an impact with social video. 2017. Acesso em 26 Fev., 2018.

 

Ivan Souza

Ivan Souza

Coordenador de Conteúdo
Farmacêutico Industrial pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). MBA em Gestão Empresarial (UEM). Doutor em Ciências pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo (USP). Experiência em pesquisa e desenvolvimento de inovações no setor cosmético e farmacêutico.

Todos os textos

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ANÚNCIO

ANÚNCIO

ANÚNCIO

ANÚNCIO

ANÚNCIO