Diferença entre Blend e Pré-mix

ANÚNCIO

Desde o lançamento dos vídeos cformula, recebi algumas perguntas sobre a diferença entre um blend e um pré-mix. Se você também compartilha dessa dúvida, mas teve vergonha de perguntar, veja aqui a resposta.

O que é blend?

Quando se trata de matéias-primas para uso cosmético, o termo blend é uma apropriação do inglês mesmo, cujo significado é mistura. Então, blend ou blenda nada mais é do que uma matéria-prima que se apresenta como uma mistura de diferentes ingredientes e seu uso ocorre tal qual a apresentação. Por exemplo, quando se utiliza uma base perolizante líquida para shampoo, composta de Sodium Laureth Sulfate, Cocamide Dea e Glycol Distearate, essa matéria-prima é um blend.

Blend é uma mistura que já vem pronta comercialmente.
Blend é uma mistura que já vem pronta comercialmente.
Foto: Freepik

Levando ao pé da letra, a grande maioria das matérias-primas usadas em cosméticos são misturas, pois consistem de um ingrediente principal, um solvente e um sistema conservante. É o que acontece com o Sodium Laureth Sulfate, que possui duas apresentações comerciais: uma mistura contendo 27% da molécula principal, água e conservantes; ou a mistura de 70% da molécula principal e água. Ambas são misturas, mas nesse caso, essa mistura acaba não sendo tratada como um blend porque são as únicas formas de se adquirir essa molécula para uso nos cosméticos. É uma mistura usada para tornar a molécula disponível para uso.

Então, para complicar um pouco, consideramos como blend a mistura de ingredientes que podem ser obtidos individualmente, como é o caso da base perolizante, ou ainda uma mistura de silicones como Cyclopentasiloxane e Dimethiconol. Outro exemplo, é uma mistura de corante em água e solvente, quando é possível adquirir o corante puro, facilmente solúvel em água no momento do uso na sua fórmula.

Os blends mais comuns nos cosméticos são os sistemas conservantes que, na maioria das vezes, são utilizadas misturas prontas para facilitar e padronizar seu uso.

Ficou claro? Não? Não se preocupe! O termo blend é usado em nossos vídeos para diferenciar esse tipo de mistura que se compra pronta de uma mistura preparada no momento do uso.

ANÚNCIO

O que é pré-mix?

O pré-mix é um recurso usado no momento do preparo de uma fórmula cosmética. Ao contrário do que a maioria pensa, mix é uma abreviação do termo do latim mixtura. É uma etapa simples e corriqueira, mas que faz toda a diferença para o sucesso da formulação. Por exemplo, se adicionar o Citric Acid, que é comercializado como pó fino ou em cristais, ele pode não solubilizar adequadamente no produto. Assim, além de não exercer sua função corretamente de ajuste do pH da fórmula, o consumidor ainda poderá sentir como se tivesse areia no produto ao utilizá-lo. Bem desagradável. Então, para não correr riscos, é muito comum pré-solubilizar o ácido cítrico em um pouco de água e somente depois adicionar essa mistura ao produto. Simples e eficaz!

Pré-mix é preparado com os ingredientes escolhidos pelo formulador.
Pré-mix é preparado com os ingredientes escolhidos pelo formulador.
Foto: Waewkidja / Freepik.

Há quem chame o pré-mix de fase ou anexo. Mas o objetivo é o mesmo: garantir o melhor produto no final das contas. Geralmente em shampoos, sabonetes líquidos e produtos sólidos, esse recurso é muito usado e até com diversos pré-mix em uma mesma fórmula.

Em alguns casos, o pré-mix é importante em fórmulas em que há certa incompatibilidade entre os ingredientes. Então, preparar uma mistura principal e adicionar o ingrediente potencialmente incompatível em um pré-mix garante a estabilidade da fórmula. É recurso muito usado em produtos em pó, quando se lança mão de pós adsorventes.

Afinal, porque vale a pena usar blend ou pré-mix?

A grande vantagem de um blend é ser uma mistura que já está pronta para uso, basta adicionar no produto. Por outro lado, muitas empresas criam blends tão específicos que depois os fabricantes de cosméticos não conseguem substituir esse ingrediente e ficam dependentes de apenas um fornecedor.

Já o pré-mix deixa o fabricante de cosmético livre para utilizar os ingredientes do fornecedor que julgar mais interessante comercialmente. Mas há a dificuldade de ter que preparar as misturas internamente, o que pode levar tempo e até consumir energia, além de aumentar a quantidade de itens em estoque.

O estoque é ponto importante de se levar em consideração, porque um blend contendo 10 ingredientes ocupa o espaço de 1 ingredientes. Enquanto 10 ingredientes necessários para produzir 1 pré-mix ocuparão o espaço de 10 ingredientes mesmo. Isso sem esquecer de que são 10 datas de validade e 10 volumes mínimos de compra… enfim, não existe uma única lógica para se optar pelo uso de blends ou não. É preciso levar em conta outras variáveis.

ANÚNCIO

ANÚNCIO

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.