Sobre a in-cosmetics Brasil 2015

ANÚNCIO

Todos querem saber: Como foi a in-cosmetics? O que tinha de lançamento? Qual o stand mais atrativo? Tinha muita gente? Foi melhor que a FCE? Será que vai acabar com a FCE? Tem mais perguntas, mas já deu para sentir um pouco da pressão que passei nos últimos dias enquanto preparava esse texto. Também ouvi coisas como: vai postar quando? Estou curioso!

Primeiro é bom esclarecer um detalhe: assim como nós temos concorrentes em nossas áreas de atuação, desde 2014 também há concorrência nas feiras voltadas exclusivamente para a indústria cosmética. Não é porque há uma edição da in-cosmetics aqui que vai acabar a FCE Cosmetique. São eventos distintos, com públicos semelhantes, mas perfis bem diferentes. Há espaço para todos. Certo? Então vamos em frente.

A in-cosmetics de 2015 cresceu 60% em relação a 2014, com 57% mais de credenciamento prévio e recebeu 30% mais visitantes que no ano anterior, isso equivale a 2815 pessoas de todo o Brasil, além de países como Argentina, Colômbia, Chile, Peru, Venezuela e Estados Unidos. De acordo com Daniel Zanetti, show manager da in-cosmetics Brasil, “termos 46% de fabricantes de cosméticos nos comprova a alta qualificação do público visitante”.

Uma das novidades desse ano, além do tamanho, foi a cerimônia de entrega do Prêmio Itehpec de Inovação, cujo objetivo é reconhecer as empresas fabricantes de ingredientes que contribuem com o aumento da competitividade da indústria brasileira. As empresas vencedoras foram:

1º lugar: Basf, com o ingrediente Dehyton AO 45, produzido com óleos de microalgas da linha AlgaPür, da Solazyme.
2º lugar: Chemyunion, com o ingredient Emulfeel SSC Plus.
3º lugar: Induchem Companies.

ANÚNCIO

Foram mais de 1000 produtos sendo apresentados! Desafio alguém que tenha conseguido visitar todos os stands e participar de todos os eventos paralelos. Foram 40 horas de seminários, divididos entre Workshops e Innovation Seminars, e o Marketing Trends, além da Innovation Zone (onde foram apresentados produtos inovadores de todo o mundo). Esse ano também tivemos a Formulation Display, um espaço onde a matéria-prima foi apresentada em uma formulação para que os visitantes pudessem testá-la. Não parou por aí, o Sensorial Workshop ofereceu sessões para que os visitantes pudessem experimentar, sentir, cheirar e analisar as diferenças que ingredientes funcionais podem trazer às formulações.

Para Cristina Unten, gerente de Marketing da Sarfam, “A Feira está crescendo e além do foco em negócios e inovação ela traz um conteúdo educacional completamente diferenciado. O visitante encontra novos produtos e no mesmo ambiente adquire conhecimento e informações globais do setor, um conteúdo muito rico, que antes da in-cosmetics Brasil só era possível se ter acesso em eventos fora do país. A qualidade dos visitantes e das empresas expositoras é muito alta, a Feira é uma grande oportunidade para o cliente e o fornecedor”.

Devido à grande participação de expositores internacionais, a partir de 2016 a feira passa a se chamar in-cosmetics Latin America e acontecerá nos dias 5 e 6 de outubro, no Expo Center Norte, em São Paulo.

Nós estaremos lá, e vocês? Comente sobre a feira, diga o que achou, conte-nos o que mais chamou sua atenção.

Fonte:
Assessoria de Imprensa in-cosmetics Latin America.

1 comentário
  1. […] foram as empresas BASF, Chemyunion e Induchem. Veja a cobertura do Cosmética em Foco para a in-cosmetics Brasil (a feira passa a se chamar in-cosmetics Latin America a partir de 2016) em 2015 e sobre os […]

Comentários estão fechados.