Creme Ultranutritivo para Pernas Goicoechea

ANÚNCIO

O texto da coluna Leia o Rótulo desse mês é o Creme Ultranutritivo para Pernas Goicoechea, produzido pelo Genomma Lab. Os apelos principais são pernas relaxadas; alívio duradouro; melhora a aparência das pernas; com Varisen®; Nutrição profunda e duradoura, sem sensação de oleosidade; emolientes naturais que nutrem a pele; e hipoalergênico.

Creme Ultranutritivo para Pernas Goicoechea
Foto: divulgação.

Ingredientes: Aqua, Paraffinum Liquidum, Isopropyl Alcohol, Glyceryl Stearate, Centella Asiatica Extract*, Aesculus Hippocastanum Extract*, Propylene Glycol, Stearic Acid, Petrolatum, Cetyl Alcohol, Glycerin, Triethanolamine, Menthol*, Sorbitol, Acrylates/C10-30 Alkyl Acrylate Crosspolymer, Camphor, Methylparaben, Polysorbate 60, Titanium dioxide, Propylparaben, Imidazolidinyl Urea, Lactamide MEA/Acetamide MEA, Lecithin, Achillea Millefolium Extract, Calendula Officinalis Extract, Hamamelis Virginiana Extract, Chamomilla Recutita Extract, Mentha Piperita Extract, Tilia Platyphyllos Extract, Hypericum Perforatum Extract, Malva Sylvestris Extract, BHT, Theobroma Cacao Seed Butter, Disodium EDTA.
*Composto Varisen®.

O primeiro aspecto interessante desta formulação é que ela contém dois ingredientes regulamentados pela Câmara Técnica de Cosméticos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (CATEC/ANVISA), o mentol e a cânfora. O Mentol é permitido em produtos cosméticos em geral na concentração máxima de 1%, de acordo com o Parecer Técnico n° 08/2005. Já a Cânfora é permitida para uso cosmético na concentração máxima de 2,5%, sendo que serão automaticamente classificados como grau de risco 2, de acordo com o Parecer Técnico n° 06/2010 (exceção: esmaltes, com concentração máxima de 4,0% !). Logo, sabe-se que se trata de uma formulação de grau 2 e, muito provavelmente por isso, os apelos são um pouco mais elaborados. Por exemplo, é atribuído ao mentol o efeito relaxante e o alívio duradouro que se espera ao aplicar o produto nas pernas.

O mentol, junto com os extratos de Castanha da Índia (Aesculum hippocastanum) e Centela (Centella asiatica), forma o chamado composto Varisen®, ao qual se atribui também a melhora da aparência da pele. Em produtos farmacêuticos, estes extratos vegetais são utilizados com o propósito de melhorar a circulação sanguínea, no entanto, este tipo de apelo não é condizente com a definição de cosmético. Certamente, a cânfora também tem sua participação no relaxamento e na sensação de alívio atribuídos ao produto. Provavelmente, o mentol foi previamente solubilizado nos extratos vegetais do composto Varisen®, mas o álcool isopropílico (Isopropyl Alcohol) deve estar presente na fórmula como solubilizante da cânfora.

O produto é caracteristicamente uma emulsão óleo/água que contém como emulsificantes primários ao menos o Polysorbate 60, o Glyceryl Stearate e o estearato de trietanolamina (Stearic Acid + Triethanolamine). O polímero de acrilato (Acrylates/C10-30 Alkyl Acrylate Crosspolymer) também desempenha seu papel de emulsificação e estabilização. A baixa sensação de oleosidade se deve em partes à formação do estearato de trietanolamina, base para o clássico ‘creme evanescente’, o qual recebe esse nome por ser rapidamente absorvido pela pele, deixando a sensação de que nada fora aplicado. Os cremes evanescentes também são conhecidos por ter um maior potencial de permeação da epiderme que outras bases cosméticas, possivelmente caracterizando o apelo de ‘nutrição profunda’. Todavia, tal apelo é muito relativo e não tem uma definição formal. Outros compostos que podem contribuir com a estabilização desta emulsão são a lecitina (Lecithin) e a combinação de alcanolamidas (Lactamide MEA/Acetamide MEA).

O produto também menciona que contém emolientes naturais que nutrem a pele, deixando-a suave e macia. Entre os emolientes naturais presentes na formulação pode-se citar a manteiga de cacau (Theobroma Cacao Seed Butter) e o petrolato (Petrolatum). Sim, derivados de petróleo são encontrados na natureza e por esta perspectiva podem ser entendidos como ‘naturais’, embora sua capacidade de renovação seja incalculavelmente lenta e, por isso, pouco sustentável. Mas os que mais se destacam como emolientes naturais são os diversos extratos vegetais utilizados na fórmula. Todo extrato vegetal de base glicólica ou glicerinada é intrinsicamente um agente emoliente.

Enfim, o produto é caracterizado como hipoalergênico possivelmente por não conter outras fragrâncias além do mentol e da cânfora, bem como por não conter lanolina. No entanto, mais uma vez, o conceito de hipoalergênico não está bem regulamentado (veja o quanto o Parecer Técnico n° 05/2001 é claro sobre o assunto), abrindo margem para interpretações diferentes.

Opinião: minha mãe adora !

2 Comentários
  1. Evandro Diz

    Excelente texto! Porém, a imagem do produto está errada. Aparece a imagem de uma caixa de aspirina no lugar do frasco do produto.

    1. Cosmética em Foco Diz

      Obrigado pelo comentário Evandro. Fizemos vários testes e a imagem que aparece está correta. Você poderia enviar um print screen da sua tela por e-mail ou por inbox no facebook para que possamos verificar o que acontece? Obrigado por sinalizar.

Comentários estão fechados.