Uma nova onda de densificadores capilares, iniciada em 2012, está tentando se estabelecer no mercado mundial. Os produtos escolhidos para esta edição não são propriamente uma novidade, mas apresentam soluções e tecnologias que chamaram a atenção do Cosmética em Foco, de modo que decidimos fazer um Leia o Rótulo duplo. Tanto o Hair 30 quanto o Hair Maker Build ainda não estavam disponíveis no Brasil até a publicação deste artigo, mas já é possível encontrar produtos semelhantes no Brasil, bem como, há produtos similares aguardando a autorização da ANVISA.

Enfim, esses densificadores capilares nos chamaram a atenção pelos seguintes motivos:

  • clamam ser discretos e naturais;
  • possuem um mecanismo de ação que difere das tinturas;
  • podem ser usados por homens e por mulheres que queiram mascarar a calvície ou as raízes brancas; e têm potencial para substituir todos os artifícios muito bem conhecidos por aqueles que querem combater o aspecto de “cabelo ralo”.
Antes e após a aplicação de um densificador capilar.
Antes e após a aplicação de um densificador capilar.
Foto: divulgação.

Mas vamos à análise:

Hair 30 – 2 S Cosmetique

Ingredientes

Keratin, Sea Salt Extract, DMDM Hydantoin, Ammonium Chloride, +/- CI 16035, CI 42090, CI 14700, CI 42053.

Hair Maker Build – Grupo Hair Vision

Ingredientes

Gossypium Herbaceum Powder, Rayon +/-: CI 77491, CI 77492, CI 77499.

Apelos

Além do que já descrevemos acima, em geral, ambos os produtos reivindicam o seguinte:

  • Resultados observáveis imediatamente;
  • Efeito resistente ao vento, à chuva e à transpiração;
  • Resultado duradouro, especialmente se utilizado um spray fixador para reforçar a adesão das fibras (dura ao menos até a próxima lavagem);
  • Disponíveis em diversas tonalidades, que podem ser combinadas para se adaptar melhor a todas as cores de cabelo;
  • Compostos por fibras microscópicas (200 – 500 μm) dotadas de força eletrostática.

No entanto, a principal diferença entre esses produtos está em sua tecnologia. Por exemplo, o Hair 30 reivindica ser composto por fibras de queratina associadas a sais minerais do Mar Morto. Já o Hair Maker Build reivindica ser composto por fibras de algodão de hibisco havaiano. Mas vamos agora analisar em que consistem essas tecnologias!

Avaliação

Independentemente da matéria-prima, ambos os produtos se fundamentam em um mesmo mecanismo. As microfibras desses densificadores são dotadas de uma força eletrostática quee é sustentada enquanto estiverem armazenados na embalagem original. Ao aplicar os produtos sobre os cabelos, as forças eletrostáticas opostas – do cabelo e das microfibras – atraem-se e fazem com que as microfibras se aglutinem sobre o fio de cabelo, aumentando a sua espessura e o seu comprimento, bem como acentuando a sua coloração.

Hair 30
Foto: divulgação.

No caso do Hair 30, além da queratina como principal ingrediente (Keratin), também estão presentes os sais minerais do Mar Morto (Sea Salt Extract), bastante reconhecidos por seus efeitos suavizantes e terapêuticos.

Possivelmente, a função destes sais minerais na fórmula é mais emocional que técnica, isto é, sua ausência não alteraria a eficiência do produto. A presença do conservante DMDM Hydantoin justifica-se pelo fato da queratina ser um ingrediente de origem animal, de modo que é relevante se preocupar com a segurança microbiológica do produto, ainda que apresentado como um pó. Além disso, o produto contém o sal de cloreto de amônio (Ammonium Chloride), popularmente chamado de sal amoníaco e bastante utilizado na indústria de alimentos e também de cosméticos. Por exemplo, na indústria cosmética é possível encontrar xampus à base do tensoativo Ammonium Laureth Sulfate, em que o cloreto de amônio é utilizado como espessante. Na composição do Hair 30, no entanto, o cloreto de amônio é empregado como um agente estabilizador das forças eletrostáticas, propiciando uma melhor interação entre as fibras de queratina do próprio cabelo e do produto. Por fim, o Hair 30 contém uma combinação de 4 corantes nas tonalidades vermelho, azul e verde (CI 16035, CI 42090, CI 14700 e CI 42053), que em diferentes concentrações permitem obter as diversas tonalidades do produto.

Já o Hair Maker Build, além do pó de fibras de algodão como principal ingrediente (Gossypium Herbaceum Powder), contém também fibras de Rayon, que são obtidas a partir da modificação química da celulose, num processo semissintético. Da mesma forma, o Hair Maker Build contém uma combinação de 3 corantes nas tonalidades vermelho, amarelo e preto (CI 77491, CI 77492 e CI 77499). Além da variedade, outra diferença em relação aos corantes é que o Hair Maker Build contém os pigmentos minerais de óxido de ferro, ao passo que o Hair 30 contém corantes orgânicos. Com isso, o Hair 30 consegue oferecer ao menos 7 tonalidades iniciais, enquanto o Hair Maker Build oferece 5 tonalidades diferentes.

É importante ressaltar que o Hair Maker Build esclarece que o produto deve ser aplicado sobre fios de cabelo com um comprimento mínimo de 5 mm para garantir um bom resultado. O Hair 30, por sua vez, não especifica este comprimento mínimo, embora certamente o produto também dependa de uma condição semelhante.

Opinião do autor: eu não utilizei nenhum dos produtos para saber qual é o melhor para o meu tipo de cabelo, mas as entradas no meu couro cabeludo já sugerem que em breve eu serei um usuário assíduo desses densificadores! De qualquer forma, somente experimentando para encontrar a melhor solução para cada um de nós; e certamente esses produtos oferecem uma solução interessante para os cabelos ralos. Se algum leitor ou leitora já conhece esses densificadores, nós adoraríamos saber a sua opinião!

Leitura adicional: LunnA. C.; Evans, R. E. The electrostatic properties of human hair. J. Soc. Cosmet. Chem., v. 28, p. 549-569, 1977.